História da Marca Audi

História da Marca Audi


Audi AG é uma empresa automobilística alemã que faz parte do grupo Volkswagen. O grupo Audi AG ainda inclui a Lamborghini e a Ducati.

A História
Poucas empresas no mundo têm uma história tão rica e complexa como a AUDI. É quase um século de fusões, dissociações e visão de futuro. A rivalidade franco-germânica criada após a guerra entre os dois países no fim do século XIX, quando a França teve que indemnizar a Alemanha em cerca de cinco bilhões de marcos, ajudou a incentivar o desenvolvimento dos veículos alemães no início do século XX.

August Horch

O Fundador    
August Horch viu-se obrigado a abandonar o seu primeiro projeto no mundo automóvel, a Horch e CO, fundada em 1899, devido a divergências com os outros diretores, tendo por isso fundado,  em 1909 uma segunda empresa de automóveis: a Audi (Horch, em latim). Em 1910 nasce o Type A, o primeiro modelo da marca Audi.

Type A, o primeiro modelo da marca Audi

A União
Até à 1ª Guerra Mundial a AUDI somava vitórias em ralis com modelos de nome homólogo. Com a chegada da guerra a empresa virou para aí os seus esforços. A recessão do pós-guerra leva à união entre fabricantes e em 1931 é fundada a Auto Union constituída pela DKW, Horch, Wanderer e Audi, fusão que dá origem ao ainda atual logótipo da marca, os quatro anéis unidos.

DKW, Horch, Wanderer e Audi

Auto Union

A união foi um sucesso e ainda antes da 2ª Guerra Mundial já havia sido produzido um potente modelo. A destruição do pós-guerra leva a um novo começo, em Inglostad. Em 1956 o DKW Munga, um jipe, dá início ao conceito que mais tarde, já evoluído, viria a ser chamado de “Quattro”.

DKW Munga

Até 1964 a DKW pertencia à Daimler-Benz altura em que é adquirida pela Volkswagen. Nessa altura estava a ser desenvolvido um motor de 4 cilindros motivo pela qual a Volkswagen, sabendo da forte ligação da DKW aos 2 cilindros, decide lançar o novo modelo (DKWF102) sob a alçada da marca Audi dando-lhe nome homólogo.

DKWF102

Em meados da década de 70 a Audi tinha optado definitivamente pela tecnologia como uma das suas vertentes estratégicas. A apresentação de um inovador motor de cinco cilindros em linha foi uma das primeiras medidas adotadas neste contexto. Mas uma das mais importantes contribuições da marca estava prestes a tomar forma: a tração integral permanente, como forma de otimizar o comportamento dinâmico e melhorar a segurança ativa dos veículos. Na década de 80, o leque de oferta apresenta-se outra vez completamente renovado, com as gamas 80, 100 e 200, o Coupé, o quattro e o quattro sport. A marca estava preparada para atacar outros segmentos de mercado e consolidar o seu sucesso.

Audi Quattro

Em 1994, a Audi iniciava o reposicionamento de toda a sua gama, não só na definição das dimensões, motorizações e equipamentos de cada uma das gamas, como também na alteração profunda das próprias designações comerciais (sempre com a letra A e um dígito caracterizador do próprio modelo, em termos de segmentação).

Audi A4

No século XXI a marca continua a apostar na tecnologia e na diversificação da oferta.

Audi XXI


Fonte: Wikipédia